Voltado para professores do ensino básico da rede municipal de São Paulo (SP), o curso online “Arte e educação entre o museu e a escola” é realizado pela Ação Educativa do Museu Lasar Segall em parceria com a Secretaria Municipal de Educação de São Paulo (SME-SP) e orientado pelo desejo de interseccionar abordagens pedagógicas entre museu e escola.

O curso pretende construir um ambiente de pesquisa e discussão sobre práticas pedagógicas no ensino de arte entre o museu e a escola, refletindo sobre os aspectos do sistema da arte e da cultura visual que constroem nossas subjetividades e orientam a experiência estética. A ideia é que o curso seja uma oportunidade de troca de saberes que contribuam para que os participantes reflitam suas próprias práticas à luz dos temas investigados ao longo das aulas.

São objetivos do curso promover um ambiente de troca de experiências educativas significativas entre os participantes; investigar a convergência de práticas pedagógicas no ensino de arte entre museu e escola; discutir o papel da cultura visual na relação entre arte e educação; e abordar a dimensão crítica das práticas pedagógicas relacionando com seus respectivos contextos comunitários.

O curso também objetiva mobilizar e desenvolver práticas de criação artística considerando os contextos de aprendizagem que emergem do museu, da escola e da casa; mobilizar e desenvolver práticas pedagógicas em ressonância com a experiência do curso; e materializar e compartilhar as descobertas, práticas e pesquisas realizadas ao longo do curso através da elaboração de uma exposição/produto de criação coletiva.

 

Conteúdo programático

O escopo de temas abordados pelo curso inclui:

Convergências de práticas pedagógicas entre museu e escola
Práticas pedagógicas no ensino de arte: leitura de imagem
Aspectos da cultura visual
Aspectos fundamentais da história da arte
Relação entre cultura visual e experiência estética
Representações e códigos visuais
Imagem e imaginação
Relação entre experiência e prática
Fundamentos e práticas de criação com a linguagem gráfica
Contextos de aprendizagem: casa, escola e museu
Perspectivas críticas dentro das práticas educativas
Poéticas e políticas da arte e da educação

 

Metodologia

O curso de modalidade EaD (educação a distância) será realizado em ambiente virtual através de aulas síncronas por videoconferência na ferramenta Google Meet e atividades e pesquisas remotas orientadas pelos educadores através de recursos e materiais de apoio disponibilizados no Google Classroom. As aulas síncronas abordam os conteúdos previstos através de leituras de obras de arte, discussão de textos, visitas à exposições virtuais do museu e de outras instituições e experiências de práticas artísticas com materiais de fácil acesso. Para as atividades remotas, os materiais de apoio a serem ofertados passam por textos de autores de referência, apresentações, vídeos e demais materiais audiovisuais.

 

Programa do curso

 

Aula Inaugural

07 de Outubro das 19h às 21h.

Carga horária: 2 horas

com Josiane Cavalcanti

 

Aula 1 – Criação como Experiência

09 de Outubro das 9h às 12h.

Carga horária: 8 horas (3 horas síncronas + 5 horas de leitura e atividades remotas)

com Luciano Favaro

 

Aula 2 – A imagem entre o que se vê e o que se olha

23 de Outubro das 9h às 12h

Carga horária: 8 horas (3 horas síncronas + 5 horas de leitura e atividades remotas)

com Josiane Cavalcanti

 

Aula 3 – Quem Te Viu, Quem Te Vê: Imagem, Cultura Material e História da Arte

06 de Novembro das 9h às 12h

Carga horária: 8 horas (3 horas síncronas + 5 horas de leitura e atividades remotas)

com Renato Lopes

 

Aula 4 – Imaginando futuros para as relações entre museus e escolas

27 de Novembro das 9h às 12h

Carga horária: 8 horas (3 horas síncronas + 5 horas de leitura e atividades remotas)

com Ludmila Cayres

 

Aula 5 – Encerramento

11 de Dezembro das 9h às 12h

Carga horária: 8 horas (3 horas síncronas + 5 horas de leitura e atividades remotas)

com Josiane Cavalcanti

 

Seleção

O curso oferecerá 25 vagas reservadas para professores da rede municipal paulistana. Para participar da seleção é necessário realizar o preenchimento completo do formulário de inscrição. A seleção levará em conta critérios como a variedade das faixas etárias com as quais os professores atuam (educação infantil, ensino fundamental, médio e EJA) e as conexões entre a programação do Museu Lasar Segall e projetos pedagógicos realizados ou interesses manifestos pelos candidatos.

 

Inscrições

As inscrições poderão ser feitas, através do envio do formulário online, a partir das 12h do dia 16/09 até o limite de 200 inscritos. O resultado será divulgado nesta página no dia 01/10 a partir das 12h e os candidatos selecionados serão avisados por e-mail.

Educadores responsáveis 

O curso contará com a participação de todos os educadores que integram a Ação Educativa do Museu Lasar Segall.

Josiane Cavalcanti é educadora e coordenadora da Ação Educativa do Museu Lasar Segall. Atua como professora de artes visuais do Colégio Parthenon e com arte-educação e mediação cultural desde 2006. Ao longo de sua trajetória passou por diversas instituições culturais, como Fundação Bienal de São Paulo, Instituto Itaú Cultural, Pinacoteca do Estado de São Paulo e Museu de Arte Moderna (MAM). É licenciada e bacharel em Artes Visuais pela Faculdade Santa Marcelina e especialista em Crítica e Curadoria pela PUC-SP.

Luciano Favaro é educador da Ação Educativa do Museu Lasar Segall. Trabalha como arte-educador desde 2012, atuando em diversas instituições, como Fundação Bienal de São Paulo, Instituto Tomie Ohtake e Polo Cultural Vila Itororó. É bacharel em artes visuais pela faculdade Belas Artes de São Paulo e desde 2016 desenvolve uma pesquisa sobre estética e pensamento decolonial.

Ludmila Costa Cayres é mãe, artista e educadora da Ação Educativa do Museu Lasar Segall. Graduada em Artes Plásticas pela Universidade Federal do Espírito Santo, participa desde 2009 de projetos, experiências artísticas e exposições coletivas com o propósito de tornar o espaço expositivo um lugar ativo de discussão. Foi coordenadora do Núcleo de Ação Cultural e Educativa do Museu de Arte do Espírito Santo (2014- 2016) e desde então organiza e participa de diversos projetos de formação em arte, educação e mediação cultural em Vitória e São Paulo.

Renato Lopes é educador da Ação Educativa do Museu Lasar Segall e doutorando em História da Arte pelo PPGHA-UNIFESP. Desde 2014 tem trabalhado em diversas instituições culturais, como Theatro Municipal de São Paulo, Fundação Bienal de São Paulo e Centro Cultural Fiesp. Atualmente é professor e coordenador do Cursinho Comunitário Milton Santos, iniciativa popular da periferia de Guarulhos que há duas décadas prepara jovens e adultos para realização do ENEM e demais vestibulares.